Livro coloca preconceito em discussão

Publicada em 28/02/2013 às 16:37

O professor Jorge Alves de Oliveira lançou, na noite de quarta-feira (27), na Biblioteca Professor Nelson Foot, seu primeiro livro: ‘Amantes da Música e do Futebol – uma discussão étnica afrobrasileira’. O autor, que é professor de Filosofia na Escola Estadual João Batista Curado, destacou que pretende levar o debate sobre o preconceito – levantado na obra – às instituições de ensino. “O objetivo é que o livro se torne referência e seja levado às salas de aula.”

Leia também
Municípios se unem para ações de preservação da Serra do Japi

A proposta do professor de filosofia Jorge Alves é levar discussão às escolas

A proposta do professor de filosofia Jorge Alves é levar discussão às escolas

Para isso, ele explicou que a publicação tem anexos para professores de Língua Portuguesa, Artes, Educação Física e Filosofia. “Dessa forma, eles podem trabalhar as propostas da obra com os alunos.”

A diretora da biblioteca, Leila Regina Martins Casote, prestigiou o lançamento e destacou que esse tipo de evento é comum no espaço. “Todos os autores jundiaienses estão convidados a lançar suas obras aqui. Nosso trabalho é valorizar a leitura.”

O lançamento do livro contou ainda com a presença de Vanderlei Victorino, responsável pela Coordenadoria Especial de Políticas Públicas para a Igualdade Racial, que elogiou a proposta de Jorge. “É importante levar a discussão com relação ao preconceito a todos os lugares. E o autor faz isso muito bem”, comentou, destacando que Jorge é um parceiro da Coordenadoria. “Ele tem nos auxiliado muito em assuntos ligados à educação.”

Vanderlei Victorino e Celso Fontana prestigiaram o lançamento

Vanderlei Victorino e Celso Fontana prestigiaram o lançamento

Também esteve no evento Celso Fontana, do SOS Racismo, da Assembleia Legislativa. “Uma de nossas prioridades é a divulgação da Lei 10.639, de 2003, que introduz o estudo da África e história afrobrasileira nas escolas.

E o livro vem ao encontro dessa proposta.” Para Celso, com a obra Jorge consegue levar a discussão da questão do negro brasileiro e do racismo a um importante público: os jovens estudantes. “A linguagem é simples. O autor acertou. Compôs uma bela música e marcou um gol de placa.”

O livro
O leitor encontra na obra a história de dois narradores, que falam sobre suas infâncias. A trama tem como pano de fundo um campeonato de futebol, no qual há uma banda, formada por alunos de uma escola. Na história surgem questões sobre preconceito, que são levadas à discussão em uma escola.

Fotos: Dorival Pinheiro Filho


Link original: https://jundiai.sp.gov.br/noticias/2013/02/28/livro-coloca-preconceito-em-discussao/
Leia mais sobre

Galeria

Baixe as fotos desta notícia na resolução original