Em observância ao período eleitoral, este canal mantém estático conteúdos anteriores à data 15/08, sendo atualizado somente por matérias relacionadas ao combate à Covid-19, ou de urgência social.

Fábio Zanon e a arte do violão no Teatro Polytheama

Publicada em 21/11/2014 às 11:42

Como maestro e também solista ao violão com a Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí, o músico jundiaiense Fábio Zanon é a grande atração deste sábado no Teatro Polytheama, às 20h30.

O programa envolve os compositores Cherubini (ouverture de Médée), Giuliani (versão orquestral de opus 30 do Concerto nº 1) e Beethoven (opus 92 da Sinfonia nº 7). Indicado para o Grammy Latino pelo trabalho com o Concerto para Violão de Francis Hime com a Osesp (Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo) e vencedor do Prêmio Bravo! Pelo seu disco com a obra de Villa-Lobos, Zanon teve seu grande impulso na carreira internacional quando venceu os dois maiores concursos de violão do mundo, o GFA (Estados Unidos) e o Tarrega (Espanha).

Aclamado internacionalmente, Fábio Zanon retorna a Jundiaí em concerto

Nascido em Jundiaí, onde começou a estudar com seu pai e depois com mestres como Antonio Guedes e interagindo com músicos da Orquestra Sinfônica Jovem (ligada à Escola de Música de Jundiaí), ele também cita Henrique Pinto, Edelton Gloeden, Michael Lewin e as máster classes de Julian Bream, além da Royal Academy of Music em Londres, dentro dessa formação.

“No Brasil, o violão está para a música assim como o futebol está para o esporte. Trata-se de um fator tão determinante em termos culturais, que seu som e possibilidades definem musicalmente a alma brasileira”, endossa no manifesto do movimento Violab, que lançou ao lado de Marco Pereira, João Bosco, Chico Pinheiro, Ulisses Rocha e muitos outros. Com formação erudita, Fábio Zanon também desenvolveu trabalhos com Yamandu Costa.

O concerto vai ter ingressos a R$ 10, dentro do projeto Concertos Astra-Finamax.

Orquestra
A orquestra criada no Conservatório de Tatuí, um dos mais renomados do país, é dirigida por Maurício Galindo (ex-Sinfônica Jovem) mas está acostumada a receber regentes e solistas consagrados, entre os quais outro renomado músico originário da cidade, Fábio Cury, que participou neste mês do programa Jovens Instrumentistas, da Prefeitura de Jundiaí.

Assessoria de Imprensa
Foto: Divulgação


Link original: https://jundiai.sp.gov.br/noticias/2014/11/21/fabio-zanon-e-a-arte-do-violao-no-teatro-polytheama/
Leia mais sobre ,