Jundiaí promove 2º Fórum de Saúde Mental

Publicada em 28/05/2015 às 15:57

A Secretaria de Saúde realizou nesta quinta-feira (28), na Faculdade de Medicina de Jundiaí, o 2º Fórum de Saúde Mental da cidade. Este ano, o evento foi intitulado “Do Casulo ao Voo Livre: A escolha da política de saúde mental de Jundiaí”. Cerca de 300 pessoas participaram do evento, entre profissionais da saúde, da educação e de outras áreas, além de familiares e usuários dos centros de apoio psicossocial (Caps) da cidade.

Representando o prefeito Pedro Bigardi, o secretário de Saúde, Luís Carlos Casarin, destacou a intersetorialidade do evento e a participação dos usuários dos Caps. “Nossa intenção é construir uma política pública com a participação da sociedade”, disse.

LEIA TAMBÉM
Vacinação contra a gripe é prorrogada até 3 de junho
Banco de Leite Humano de Jundiaí precisa de doações
Medicina faz mutirão no São Camilo neste sábado (30)
Termina nesta sexta (29) inscrição para Plenária Municipal de Saúde

Secretário de Saúde destacou a transformação na rede de saúde mental da cidade

Secretário de Saúde destacou a transformação na rede de saúde mental da cidade

Casarin também lembrou que a rede de saúde mental da cidade está passando por uma importante transformação. “Estamos investindo em vários pontos, desde a estrutura física até a capacitação de profissionais especificamente para o atendimento de transtornos psíquicos. Defendemos o cuidado em liberdade e nosso trabalho é oferecer caminhos e possibilidade de escolha, tudo pautado na defesa dos direitos humanos. Mas tudo isso só está sendo possível graças ao apoio do prefeito Pedro Bigardi”, destacou.

A coordenadora do Núcleo de Políticas Públicas para Inclusão, da Secretaria Educação, Renata Longui, participou da abertura do fórum e destacou a participação das professoras da rede. Ela também destacou o crescimento do atendimento das crianças com necessidades especiais pela rede de ensino municipal.

Jundiaí deu um salto neste sentido nos últimos anos. Em 2012, tínhamos 200 crianças especiais nas escolas municipais. Hoje, são quase 800.” Segundo ela, isso se deve à confiança dos pais no projeto e no trabalho realizado. “É com orgulho que digo que todas as metas do Plano Nacional de Educação já são cumpridas aqui em Jundiaí. O trabalho agora é ampliar e permanecer”, disse.

A coordenador de Saúde Mental do município, Ana Thomé, lembrou da jornada que vem sendo realizada na cidade neste mês de luta antimanicomial. “Realizamos diversos eventos e todos com grande participação.”

Após a solenidade de abertura, o grupo Tumpé, que surgiu de uma oficina do grupo de samba de roda do Caps AD, comando pelo mestre Ilson, fez uma apresentação especial para o público.

Pela manhã, a mesa-redonda discutiu o tema “O cuidado em rede”, com a participação da psiquiatra Flávia Fernando. Em seguida, foi realizado um debate. No período da tarde, a roda de conversa debateu sobre “O Direito à Crise”.

Encerramento
A programação do Mês da Luta Antimanicomial de Jundiaí termina nesta sexta-feira (29)
, com dois eventos. Pela manhã, a partir das 8h30, será realizado o Seminário Saúde Mental e Racismo, no dia 29, no Clube 28 de Setembro.

E no período da tarde, às 14h, está programada uma caminhada e atividades culturais em defesa da luta antimanicomial, na Praça Governador Pedro de Toledo, a Praça da Matriz, no Centro.

Grupo Tumpé abriu o fórum com muita música

Grupo Tumpé abriu o fórum com muita música

Niza Souza
Fotos: Cleber de Almeida


Link original: https://jundiai.sp.gov.br/noticias/2015/05/28/jundiai-promove-2o-forum-de-saude-mental/