Castração: faltas comprometem fluxo de atendimento

Publicada em 12/02/2019 às 18:23

O primeiro mutirão do ano para castrações de cachorros, realizado pelo Departamento de Bem-Estar Animal (DEBEA), órgão da Unidade de Planejamento Urbano e Meio Ambiente (UGPUMA), nesta terça-feira (12), registrou 35% de faltas. Os atendimentos forma agendados para protetores de animais e aos munícipes registrados pelo serviço 156. O não comparecimento interfere no trabalho planejado e na qualidade de vida dos animais.

DEBEA inicia mutirões de castração com atendimento para cães; na próxima semana serão os gatos de protetores e munícipes agendados pelo 156

De acordo com a responsável pelo DEBEA, Talita Odara Cervi, das 88 castrações em cães agendadas para o dia, somente 65 foram realizadas. “Apesar de ligarmos para fazer o agendamento, tendo a confirmação das pessoas, existem as desistências. O volume acima de 30% é grande, tendo em vista que existem pessoas com seus animais que aguardam pelo atendimento. O não comparecimento na data agendada invalida a solicitação, sendo necessário novo registro para o atendimento. É importante lembrar que a castração é um procedimento simples, que promove saúde e segurança para os cães e gatos”, detalha.

Na próxima semana será realizado outro mutirão com 100 vagas, destinado para gatos. O chamamento está sendo feito pelas equipes do DEBEA, com base nas solicitações dos protetores de animais e solicitações pelo serviço 156.

Assessoria de Imprensa
Foto: Fotógrafos PMJ


Link original: https://jundiai.sp.gov.br/noticias/2019/02/12/castracao-faltas-comprometem-fluxo-de-atendimento/