Rede de Saúde providencia medidas para reduzir faltas em consultas

Publicada em 20/09/2019 às 10:26

Das 220 mil consultas oferecidas no primeiro semestre de 2019, 35 mil não foram realizadas. O motivo foi a falta do usuário sem o aviso prévio. O número de consultas seria suficiente para atender, durante seis meses, as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) Agapeama/Vila Esperança, Hortolândia e Fazenda Grande. Em busca de reverter o quadro, a Prefeitura de Jundiaí, tem adotado diversas medidas, a última, – frase de alerta no comprovante de agendamento – foi sugerida pelo Conselho Gestor da UBS Fazenda Grande à Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS).

Comprovante de agendamento conta com aviso em caso de necessidade de reagendamento

Aviso com número de telefone da Central de Agendamento de Consultas tem por objetivo facilitar a comunicação em caso de necessidade de falta

“Faz parte das ações da UGPS buscar a redução das perdas em consultas e em exames. Várias ações foram realizadas e tivemos avanços, como a implantação do modelo acesso avançado na Clínica da Família no Novo Horizonte, que funciona com resolutividade de 85%, com as pessoas  sendo triadas e atendidas rapidamente. Em outros equipamentos, adotaram a medida de divulgar os índices de faltas no mural da unidade, e, recentemente, o Conselho Gestor da UBS Fazenda Grande se mobilizou para reverter os números negativos daquela unidade, que chegam a quase 30% em algumas especialidades”, comenta o gestor da UGPS, Tiago Texera.

Somente na UBS Fazenda Grande, no primeiro semestre de 2019 foram oferecidas perto de 10 mil consultas, número 5% maior que o oferecido no mesmo período do ano passado. No entanto, a perda média foi de até 21%. “Recebemos a informação sobre a quantidade de faltas dos nossos usuários e ficamos impressionados com as agendas não realizadas pela falta do usuário sem aviso. Isso prejudica o atendimento de todos, já que outra pessoa poderia ser atendida na vaga. Com a impressão do número da Central de Agendamento de Consultas (CAC) no comprovante, não há motivo para não informar”, comenta a conselheira Denise Baciga Soares.

A sugestão do conselho de incluir, no comprovante de agendamento, a frase “Em caso de falta, desmarcar a consulta com, no mínimo, 48 horas da data da consulta pelo telefone (11) 4531-8670” foi bem aceito pela população. Henrique Jaqueto de Oliveira, 52 anos, motorista, mora no Fazenda Grande há 16 anos, e faz o acompanhamento de saúde na UBS do Bairro. “Às vezes que precisei faltar, avisei. Não é certo tirar a vaga de outra pessoa. A impressão da frase com o telefone no comprovante de agendamento facilita muito. Assim não há desculpa para não avisar”, explica.

Ranking

Já a UBS Caxambu partiu para a publicação de ranking de faltas e o envolvimento da região a partir da Paróquia Senhor Bom Jesus “Fizemos reunião com a pastoral de saúde da paróquia e o pároco. Todos se sensibilizaram. Agora, o padre João Batista faz o alerta para o bom uso do Sistema Único de Saúde (SUS) ao final de cada missa. Ainda fizeram a publicação no Facebook da comunidade. A medida rendeu grande movimentação entre os usuários, que pediram mais comprometimento para evitar que outras pessoas fiquem aguardando muito tempo para ser atendidas. A Gestão oferece o serviço, mas é preciso que a população também faça a sua parte, comparecendo ao atendimento agendado, para que seu tratamento tenha o acompanhamento adequado”, analisa a gerente Marilu Batista Barreto Costa.

UBS Caxambu passa a divulgar faltas para conhecimento da população

Thais Cristina Manoel levou a filha Beatriz para consulta com pediatra e presenciou a falta de quatro pacientes agendados com a especialidade

Usuária da UBS, Thais Cristina Manoel, 26 anos, levou a filha para passar por consulta na manhã de quinta-feira (19), com pediatra. Somente no período que ela esteve no equipamento, quatro crianças que estavam agendadas não foram levadas pelos pais. “A gente percebe que isso acontece com frequência entre todas as especialidades. É lamentável já que é possível reagendar e dar a oportunidade para que outra pessoa seja atendida”, analisa.

Também com o objetivo de reduzir as faltas, a UGPS adotou modelo diferenciado de atendimento na Clínica da Família do Novo Horizonte. “A partir da adoção do acesso avançado, as pessoas são triadas e encaminhadas para o atendimento imediato. Isso amplia a resolutividade do serviço, que passa a atender e resolver a demanda do paciente em um ou no máximo dois atendimentos. O acesso ao serviço é acelerado e não há perda de vagas agendadas”, explica a diretora de Atenção Básica, Fabiana Barrete de Alcântara.

Assessoria Imprensa
Fotos: Fotógrafos PMJ

 


Link original: https://jundiai.sp.gov.br/noticias/2019/09/20/rede-de-saude-providencia-medidas-para-reduzir-faltas-em-consultas/

Galeria

Baixe as fotos desta notícia na resolução original