Testes rápidos tiram casos positivos da subnotificação

Publicada em 12/05/2020 às 18:28

Diferente do que acontece na maioria das cidades brasileiras, a subnotificação dos casos do novo coronavírus deve ser reduzida em Jundiaí. Para atingir este objetivo, o primeiro passo foi adquirir 20 mil testes rápidos, que já começaram a ser aplicados em pacientes com sintomas gripais, desde a semana passada, para elucidar com mais precisão a realidade de infectados em solo local. Como resultado, a população deve acompanhar um crescimento considerável no número de casos positivos nos boletins diários emitidos pela Vigilância Epidemiológica.

Segundo a Unidade de Promoção da Saúde (UGPS), Jundiaí adota as melhores práticas contra o novo Coronavírus realizadas no mundo. Serão testadas 4,7% da população para obter o panorama nesta primeira fase do Inquérito Epidemiológico. Estima-se, de acordo com a UGPS, que quase 6% dos pacientes, em um total de 470,  foram confirmados com COVID-19. “Os testes rápidos são importantes para apresentar os números da doença na cidade. A utilização de testes rápidos diminui a subnotificação, que tem sido um problema mundial, e ajuda a nortear as medidas de enfrentamento”, comenta o gestor de Saúde, Tiago Texera.

De acordo com a enfermeira da Vigilância Epidemiológica (VE), Maria do Carmo Possidente, além da testagem rápida realizada pela rede pública e dos exames específicos realizados no Hospital São Vicente de Paulo (HSV), a rede privada também conta com os exames e testes de identificação da doença pandêmica, também contabilizados no boletim epidemiológico. “É esperado que o número de casos aumente a partir da oferta dos exames e testes. A população está interessada em saber se os sintomas gripais que tiveram foram derivados de contato com o vírus Sars-CoV-2 ou não. O importante é destacar que as pessoas testadas e identificadas positivas após os 15 dias de sintomas, já são consideradas recuperadas”, explica.

Com o protocolo de testagem implementado pela rede pública – a partir do 15º dia de sintoma, no caso de agendamento – garante-se que a pessoa fique em isolamento no período de 14 dias de viremia, e, na testagem, se positivado, seja classificado como recuperado. Os resultados fazem parte da primeira fase do Inquérito Epidemiológico realizado em Jundiaí para avaliar o avanço da doença na cidade, bem como orientar as medidas do Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus (CEC) para a contenção da expansão da doença.

Assessoria de Imprensa
Fotos: Fotógrafos PMJ


Link original: https://jundiai.sp.gov.br/noticias/2020/05/12/testes-rapidos-tiram-casos-positivos-da-subnotificacao/
Leia mais sobre , ,

Galeria

Baixe as fotos desta notícia na resolução original