Em observância ao período eleitoral, este canal mantém estático conteúdos anteriores à data 15/08, sendo atualizado somente por matérias relacionadas ao combate à Covid-19, ou de urgência social.

Bate-papo e encontro de gerações no ‘Café com Trem’

Publicada em 30/04/2013 às 19:26

Atento, o estudante Felipe Savieto Furquim de Souza, 12 anos, não perdeu nenhuma informação na tarde desta terça-feira (30), durante o evento “Café com Trem”, organizado pelo Complexo Fepasa, na sede do Grêmio CP, para celebrar o Dia do Ferroviário.

Mais
Setransp cria linha extra para o Eloy Chaves

Além de participar das rodas de conversa, nas quais os ferroviários contaram suas experiências, o menino, que é neto de ferroviário, viu fotos e objetos que lembravam a história do meio de transporte que marcou a história de Jundiaí. “Sou fascinado por tudo que é relacionado à ferrovia”, comentou garoto, na companhia do avô, Vicente Savieto.

De avô para neto: Felipe se encantou com a ferrovia por causa do avô Vicente

De avô para neto: Felipe se encantou com a ferrovia por causa do avô Vicente

Curioso, ele diz que não dispensa uma visita ao Museu Ferroviário. “Vou com frequência até lá. E não me conformo com o fato de não investirem em ferrovia. É um transporte eficiente e bom para o Brasil todo”, falou, com propriedade.

O avô Vicente, orgulhoso, elogia. “Ele sempre gostou de ouvir minhas histórias. E esse evento no Grêmio é muito bacana para que ele conheça ainda mais”, diz, ressaltando que o interesse do neto é tão grande que o menino já “tomou posse” da caixa de ferramentas usada por Vicente nos tempos áureos da ferrovia. “Trabalhei cinco anos na Companhia Paulista, de 1951 a 1956. Eu participava da montagem das locomotivas a vapor. “

Além de ferroviários e seus familiares, o evento contou com a presença de diversos convidados. Entre eles, Eusébio Pereira, presidente da Associação de Preservação e Memória da Companhia Paulista e organizador do livro “Meu Pai Foi Ferroviário”.

Segundo Maria Angélica, a homenagem é para lembrar a importância da ferrovia na história de Jundiaí

Segundo Maria Angélica, a homenagem é para lembrar a importância da ferrovia na história de Jundiaí

Ele, que está trabalhando na sexta edição da obra, conversou com o público sobre a ferrovia. “Para mim, esse evento é uma boa oportunidade para captar novas histórias”, disse, encantado com a paixão do jovem Felipe pela ferrovia.

O evento
De acordo com diretora técnico-administrativa do Complexo Fepasa, Maria Angélica Ribeiro, a tarde foi organizada para homenagear os ferroviários e a importante história construída por eles em Jundiaí e no Brasil inteiro. “Desde a era do café até a expansão do comércio, a ferrovia foi um importante acontecimento na nossa região.”

Maria Angélica explicou ainda que o Dia Nacional da Ferrovia não foi escolhido por acaso. “É em homenagem à primeira viagem de trem no Brasil.”

Ela lembrou que o evento tem apoio do Gabinete de Leitura Ruy Barbosa, Grêmio CP, Paulista Futebol Clube, Clube do Ferreomodelismo, Sindicato da Companhia Paulista de Ferroviários e Associação de Preservação e Memória da Companhia Paulista. Todos levaram imagens e objetos ligados à história da ferrovia.

Por Luana Dias
Fotos: Alessandro Rosman


Link original: https://jundiai.sp.gov.br/noticias/2013/04/30/bate-papo-e-encontro-de-geracoes-no-cafe-com-trem/

Galeria

Baixe as fotos desta notícia na resolução original