Questão de gênero fica fora do Plano Municipal de Educação

Publicada em 13/06/2015 às 17:19

O Plano Municipal de Educação (PME) foi avaliado por um grupo de trabalho do Executivo e, nesta segunda-feira (15), será encaminhado ao Conselho Municipal de Educação antes de seguir para apreciação da Câmara Municipal. O PME segue as metas e estratégias do Plano Nacional de Educação e estabelece um amplo debate sobre a desigualdade ética racial e regional, deixando de fora a questão de gênero.

LEIA MAIS SOBRE O PME

O PME é composto por uma introdução, que aborda a caracterização do município (histórica, populacional, geográfica e econômica) e a caracterização da rede de ensino do município, composta pela rede particular, municipal e estadual. Em seguida, seguem-se cinco eixos básicos: Educação Básica, composta pela Infantil, Fundamental, Média, Educação Especial e Educação de Jovens e Adultos, e Educação Profissional e Tecnológica em nível médio; Ensino Superior; formação e valorização dos profissionais da Educação; gestão democrática; e financiamento e gestão de recursos. “Esse é o escopo do Plano em seu âmbito geral”, explica o secretário de Educação, José Renato Polli.

LEIA TAMBÉM
Prefeito visita duas escolas do Santa Gertrudes
Obras em escolas vão gerar mais de 700 novas vagas

Ao todo, seis plenárias foram realizadas para discutir o texto-base do PME

Ao todo, seis plenárias foram realizadas para discutir o texto-base do PME

Com relação à Educação Infantil, a Secretaria vai cumprir um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) firmado com o Juiz da Infância e Juventude, Ministério Público e Promotoria, que prevê oferta de mais 700 vagas em creches para este ano, mil em 2016 e mais mil em 2017.

“O PME tem como objetivo discutir a educação na cidade para os próximos dez anos e traçar metas e estratégias como uma política de estado e não de governo e que se estenda à rede municipal, estadual e o setor privado de educação básica e superior“, comlenta Polli.

Durante a elaboração do plano, ocorreram duas plenárias iniciais, com palestras do professor César Nunes, da Unicamp, depois duas plenárias temáticas, que discutiram financiamento na educação e educação básica, uma plenária para discutir a estruturação do plano e uma plenária final, com mais de 50 delegados eleitos, que votaram o texto-base encaminhado para a Prefeitura.

Assessoria de Imprensa
Foto: Alessandro Rosman


Link original: https://jundiai.sp.gov.br/noticias/2015/06/13/questao-de-genero-fica-fora-do-plano-municipal-de-educacao/