Calçadão da Barão recebe segundo parklet no Centro

Publicada em 06/11/2015 às 14:40

O prefeito Pedro Bigardi prestigiou nesta sexta-feira (6) a entrega de um novo parklet instalado no calçadão da rua Barão de Jundiaí, perto da esquina com a rua Coronel Leme da Fonseca. O equipamento, com bancos e floreiras, é parte do projeto Urbanismo Caminhável, coordenado pela Secretaria de Planejamento e Meio Ambiente, que promoveu neste ano debates e intervenções no Centro Histórico.

“Participei como desenhista das primeiras experiências de calçadão no final da década de 1970, ao lado do Antonio Panizza, do Geraldo Cemenciato e vários outros no então governo Pedro Fávaro. Já era polêmico. Mas hoje é diferente, trata-se de mudar o convívio do pedestre com o espaço público, reconstruir seus caminhos como parte da história, da cidade, das pessoas. E isso está dentro do objetivo maior de humanização que buscamos”, afirmou o prefeito.

Para a secretária de Planejamento e Meio Ambiente, Daniela da Camara, o projeto simboliza uma nova leitura urbana que teve Jundiaí como primeira cidade brasileira a testar um projeto-piloto. “São intervenções sobre a dinâmica do Centro como um teste para novas políticas urbanas, dentro de uma cidade mais acolhedora”, destacou.

LEIA TAMBÉM
Plano Diretor discute crescimento econômico sustentável
Prefeitura discute políticas habitacionais no Plano Diretor

Pedro e Daniela: mudança do convívio do pedestre com o espaço público

Pedro e Daniela: mudança do convívio do pedestre com o espaço público

A entrega do novo parklet (o primeiro foi instalado na rua do Rosário) contou com a presença dos secretários Wilson Folgozi (Transportes), Marcos Brunholi (Agricultura, Abastecimento e Turismo), Cristiano Lopes (Esportes e Lazer), André Barros Leite (Comunicação), Mary Fornari Marinho (Gestão de Pessoas), José Carlos Pires (Gabinete de Gestão Institucional), José Roberto Ferraz (Guarda Municipal), Marcelo Lo Mônaco (Escola de Governo), Alan Piccolo (Gabinete do Prefeito), Adílton Garcia (Procon) e das coordenadoras Cláudia Sartori (Idoso) e Narrinam Camargo (Juventude).

Para o secretário de Transportes, Wilson Folgozi, os equipamentos colocados pelo projeto apontam para uma inversão da hegemonia absoluta do automóvel no espaço público. “Ele não perde atenção, mas passamos a observar mais o pedestre ou o usuário do transporte público. É uma mudança cultural”, disse. Estimativas apontam que mais de 30% das pessoas em Jundiaí usam esses tipos de mobilidade.

Moradores e comerciantes testaram o novo equipamento público

Moradores e comerciantes testaram o novo equipamento público

Intervenções
O projeto Urbanismo Caminhável desenvolveu por quatro meses atividades de intervenções no Centro Histórico com estudos de critérios de caminhabilidade, testes (prototipação) de intervenções e ações colaborativas.

A arquiteta Thaísa Fróes, que atuou no projeto ao lado de Lincoln Paiva, do Instituto Mobilidade Verde, e Guilherme Ortenblad, da Zoom Design, afirma que esse segundo parklet no calçadão reforça a postura de estimular as pessoas a usufruírem da área central.

“Os pedestres precisam de pontos de descanso, de convívio, de encontro”, destacou. Foi complementada por Guilherme, que citou a inclusão de plantas no paisagismo e na relação do novo parklet com os mobiliários colocados no calçadão pelas oficinas de marcenaria como uma extensão lógica.

Participantes de atividades no “contêiner-oficina”, que ficou de maio a setembro no Largo da Matriz, técnicos e moradores, como Priscila Meireles, Pedro Paulino e Luciano Rossi, comemoravam o reencontro. “É uma alegria ver a cidade viva”, afirmou a arquiteta Priscila.

Comerciários e moradores testaram o novo equipamento. Ex-porteiro da Prefeitura Municipal quando tinha sede a poucos metros dali, na rua Barão de Jundiaí, Aparecido Farias elogiou a iniciativa. “Estou torcendo por esse objetivo de valorizarmos o Centro. Sei que é um passo de cada vez”, comentou.

Novas ações
Nos próximos dias, a Prefeitura de Jundiaí deve publicar o decreto com o manual de orientações, critérios e procedimentos para todos os moradores ou comerciantes da cidade que queiram criar também seus parklets. E o projeto ainda participa no próximo sábado (14) de uma oficina de cartograffiti que vai trazer o pesquisador Mauro Néri e envolver coletivos de artistas da cidade para uma intervenção de imagens inspiradas na memória da cidade em área próxima da Ponte Torta.

José Arnaldo de Oliveira
Fotos: Paulo Grégio


Link original: https://jundiai.sp.gov.br/noticias/2015/11/06/calcadao-da-barao-recebe-segundo-parklet-no-centro/