Em observância ao período eleitoral, este canal mantém estático conteúdos anteriores à data 15/08, sendo atualizado somente por matérias relacionadas ao combate à Covid-19, ou de urgência social.

Prefeitura e Faculdade de Medicina previnem contra o vitiligo

Publicada em 14/06/2016 às 14:30

A Faculdade de Medicina de Jundiaí e a Prefeitura de Jundiaí, juntamente com o Vitiligo Research Foundation, fazem na quarta-feira (22), das 11h30 às 13h30, ação social sobre vitiligo. A ação vai ser na Praça Governador Pedro de Toledo (Praça da Matriz), no Centro, e vai ter participação dos alunos da FMJ, que vão orientar a população e distribuir material informativo sobre a doença.

LEIA TAMBÉM
Equipe do Samu reencontra garoto após salvamento
Funcionários e usuários comemoram novo espaço da UBS
Jundiaí ganha protocolo oficial da rede de proteção aos idosos nesta quarta-feira (15)

Ação é coordenada pelo dermatologista Paulo Cunha

Ação é coordenada pelo dermatologista Paulo Cunha

O objetivo da ação é tirar dúvidas da população sobre o vitiligo, com o objetivo de ajudar a Secretaria-Geral das Nações Unidas (SGNU) a priorizar os esforços relacionados à saúde e educação para essa doença não-contagiosa, apoiando os portadores de vitiligo no combate ao preconceito.

A ação continua na terça-feira (28) com atendimento gratuito e sem necessidade de agendamento prévio para as pessoas com suspeita e portadores da doença. O atendimento vai ser no Ambulatório de Especialidades da Faculdade, das 11h às 12h30.

A data escolhida se aproxima do dia em que é celebrado o Dia Mundial de Combate ao Vitiligo, 25 de junho, que foi escolhido em função do aniversário de morte de Michael Jackson, celebridade que sofria com Vitiligo.

Doença é caracterizada por manchas brancas na pele

Doença é caracterizada por manchas brancas na pele

Doença
O vitiligo geralmente se inicia na primeira década de vida, caracterizada por manchas brancas proveniente da destruição da célula que dá pigmento à pele. Mais de 100 milhões de pessoas sofrem de vitiligo, que pode ser uma doença psicologicamente devastadora e que ainda não tem cura. O tratamento inclui corticoesteróides, imunomoduladores e modalidades de luz ultravioleta.

“Havendo uma colaboração global, podemos melhorar a qualidade de vida desses pacientes”, afirma o coordenador da ação, o dermatologista e professor titular da FMJ, Paulo Cunha.

O Ambulatório de Especialidades da FMJ fica na rua Francisco Telles, 222, Vila Arens.

Assessoria de Imprensa FMJ
Foto: Divulgação


Link original: https://jundiai.sp.gov.br/noticias/2016/06/14/prefeitura-e-faculdade-de-medicina-promovem-acoes-sobre-vitiligo/

Galeria

Baixe as fotos desta notícia na resolução original