Em observância ao período eleitoral, este canal mantém estático conteúdos anteriores à data 15/08, sendo atualizado somente por matérias relacionadas ao combate à Covid-19, ou de urgência social.

Jundiaí concorre ao Prêmio Ações Inclusivas de São Paulo

Publicada em 01/12/2015 às 15:13

Jundiaí avança cada dia mais no quesito políticas públicas para pessoas com deficiência. Prova disso são os projetos finalistas, desenvolvidos na terra da uva, que concorrem ao 5º Prêmio de Ações Inclusivas da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo. O Programa de Esportes e Atividades Motoras Adaptadas (Peama) e o Circula Jundiaí Adaptado vão representar a cidade no evento desta quinta-feira (03), às 15h, na sede da Secretaria.

A premiação que também celebra o Dia Internacional de Luta da Pessoa com Deficiência visa o reconhecimento público, promoção, valorização e difusão de práticas bem-sucedidas implementadas por essas instituições, voltadas à inclusão social, defesa de direitos e à cidadania da pessoa com deficiência, levando em conta a sua capacidade de articulação; gestão; potencial de referência para outras práticas e grau de sustentabilidade.

LEIA TAMBÉM
Jundiaí vai sediar fórum estadual ‘Multiálogo’ em maio
Competições de ginástica artística agitam o fim de semana
Crianças se divertem com ensinamentos de trânsito na Vila Helena

Entre dez finalistas apenas duas ações serão premiadas, uma pela categoria governamental (projetos, programas e ações desenvolvidos pela Administração Pública municipal ou estadual) e categoria não governamental (projetos, programas e ações desenvolvidos por organizações ou instituições de interesse público ou privado sem fins lucrativos).

Os jundiaienses
O Peama há 19 anos integra pessoas com deficiência por meio da prática esportiva. Atualmente é referência e atende cerca de 300 pessoas de toda região de Jundiaí e conta com uma equipe de 21 profissionais. O programa oferece, gratuitamente, por meio da Secretaria de Esportes e Lazer, atividades em diversas modalidades como: natação, bocha, tênis de campo, dança, capoeira, corrida de rua, vôlei, ciclismo, atletismo, caiaque, velas, stand up paddle, caveboard, slackline, escalada, basquete, futsal, handebol, futebol, caminhada e goalball.

Com o lema ‘A vida não é colorida. É colorível’, ressalta ainda a luta contra a invisibilidade da pessoa com deficiência, mostrando que é possível viver com qualidade e autonomia. Com tanta experiência, o programa reúne diversas histórias de superação e inclusão.

Denise é diretora e uma das idealizadoras do Peama

Denise é diretora e uma das idealizadoras do Peama

A diretora do Peama, Denise Neves, revelou que sempre quis participar da premiação. “É uma alegria imensa ter chegado tão longe nesse evento. Nós já nos inscrevemos outras vezes e esse ano estamos esperançosos. Tomara que dê certo, mas, se não formos escolhidos, podem ter certeza que tentaremos de novo. Já é uma honra, entre tantos projetos bacanas, termos ficados entre os 10 finalistas de todo o Estado”, disse Denise, reforçando que o programa não visa formar atletas e sim incluir, empoderar e valorizar seus alunos, servindo de ferramenta para uma vida ativa.

O outro programa que irá competir pela categoria governamental é o Circula Jundiaí Adaptado, idealizado pela Coordenadoria dos Direitos da Pessoa com Deficiência em ação integrada com a Secretaria de Transportes e consiste no transporte destinado a cadeirantes no atendimento à saúde e atualmente atende cerca de 3 mil pessoas por mês.

“Ter uma ação da coordenadoria indicada para este prêmio foi uma grande evolução para Jundiaí. Esse é um trabalho de excelência no município. São vans com toda tecnologia, e, além do motorista, tem o monitor treinado para ajudar a pessoa com deficiência. Zeramos a demanda de atendimento a entidades, que era feito com kombis antigas. Isso foi trabalhado em um ano e meio e, agora, está sendo reconhecido”, disse o coordenador Reinaldo Fernandes.

Reinaldo Fernandes é coordenador dos Diretos da Pessoas com Deficiência

Reinaldo Fernandes é coordenador dos Diretos da Pessoas com Deficiência

O Circula está em fase de criação de um decreto com todos os detalhes do funcionamento. Por enquanto fazem parte do programa 10 vans adaptadas, com sistema de som, ar condicionado e plataforma elevatória de última geração, além de monitores que acompanham os pacientes durante o percurso da viagem. As pessoas transportadas são levadas para de 26 entidades diferentes.

A ideia para o futuro, segundo Reinaldo, é ampliar o projeto para atender também outras áreas, além da saúde, como cultura e trabalho.

Administração do bem
No governo do prefeito Pedro Bigardi, do total de 301 ônibus da frota jundiaiense, 68 foram substituídos em abril deste ano por novos e todos acessíveis. Assim, 85% da frota conta com acessibilidade. Além disso, a Secretaria de Transportes está realizando uma readequação na acessibilidade dos terminais de ônibus da cidade.

A diretoria do Peama e a Copede também foram instauradas pela atual administração que tem como objetivo maior cuidar das pessoas.

Assessoria de Imprensa
Fotos: Paulo Grégio e Fotógrafos PMJ


Link original: https://jundiai.sp.gov.br/noticias/2015/12/01/jundiai-concorre-ao-premio-acoes-inclusivas-de-sp/

Galeria

Baixe as fotos desta notícia na resolução original